.
Tweets

    [Se não tiver interesse em saber sobre mim, clique em dashboard, não trouxe ninguém aqui, ok?]
    Primeiro as apresentações: Rafael Augusto, 16 anos, 11 de Julho de 1995, Paraná, Brasil, Canceriano, Solteiro por opção alheia. emotivo, vulnerável, muitas vezes iludido, grosso e arrogante. As vezes sociável e as vezes impossível de suportar por 15 minutos.

    Falar sobre si mesmo nem sempre é tão fácil e eu nunca fui muito bom nisso, talvez nunca tenha tido interesse de falar sobre a minha vida a ninguém. Minha vida não é e nunca foi um modelo de perfeição: Não sou bonito, Não sei jogar futebol e nenhum outro esporte, não sei cantar, não sei dançar e não tenho nenhuma outra habilidade do tipo; Nunca fui o garoto mais popular do colégio, nem o mais disputado pelas garotas, por mais que eu nunca tivesse esse interesse [mais abaixo explico essa história]. Desde pequeno, nunca fui um exemplo de bom filho, bom neto, enfim, nunca fui uma criança dócil e adorável para a minha família, eles sempre achavam os filhos dos vizinhos bem mais interessantes. Não sou um exemplo de pessoa bem sucedida nos meus relacionamentos, pra ser mais exato, todos os meus namoros foram um fracasso e como algumas coisas que eu já citei anteriormente, isso também não tem feito muita importância ultimamente. Aliás, não vejo sentido em ser perfeito, sou muito feliz em ser comum, sou feliz por ser um a mais em meio a multidão e não ter refletores voltados pra mim. Posso ir e vir, posso comer, posso falar, posso me expressar e nem por isso preciso ser o centro das atenções, o mundo não gira em torno de mim e eu estou consciente disso. Ao contrário de tantas pessoas que querem aparecer a todo custo, querem vários seguidores nas redes sociais, varios amigos, varias pessoas se importando com suas vidas o tempo todo. eu so penso: isso é necessário?. Nunca gostei de regras, mas sempre tive que obedecê-las. Nunca gostei do julgamento da sociedade quanto as minhas atitudes e as minhas escolhas, mas aprendi a lidar com isso, ou melhor, aprendi a ignorar o que as pessoas pensam sobre mim, uso muito ‘fuck you’ nesses casos. No campo das escolhas, eu acabo sempre por me diferenciar das pessoas que estão a minha volta: Nem sempre tenho os mesmos gostos, os mesmos costumes, as mesmas brincadeiras, as mesmas formas de expressão. Nunca precisei cortar os pulsos pra esquecer os meus problemas e eliminar as dores emocionais; De todas as drogas que provei, nenhuma foi capaz de superar o efeito alucinante que o amor tem sobre mim. Tá ai, mais uma coisa que me diferencia de uma parcela da sociedade, sempre dei valor ao amor, aos momentos partilhados ao lado de quem eu me sinto bem, as expressões simples, aos gestos sinceros; por mais que as pessoas nem sempre se importem com que eu sinto por elas, eu sempre gostei de me expressar, dizer sobre o que eu sinto e o que eu penso. Por mais que eu sempre tome no orifício. Não sou do tipo que gosta de esconder os fatos de ninguém, independente do que seja. Das principais coisas que eu nunca fiz questão de esconder [voltando ao assunto das meninas], minha orientação sexual foi a principal, Se me perguntarem: Rafael, você é gay? a resposta é: Sim, eu sou!. e se preciso, faço uma definição completa sobre isso, e faço questão de explicar a diferença entre viadinho e homossexual, macho e homem, que são as principais coisas que as pessoas costumam confundir. mas me reservo a não falar sobre isso aqui, garanto que se você leu até aqui é porque gosta de saber sobre o pensamento das pessoas ou especificamente sobre o meu e sobre isso você já deve ter ouvido falar. Não sou uma pessoa de muitos amigos, talvez por falar tudo o que eu penso sem a ver a quem minhas palavras atingem; Talvez por ser muito bobo e deixar que as pessoas se aproveitem de mim de uma certa forma, por confiar em tudo o que elas dizem. Descontando as pessoas que eu magoo e as pessoas que me magoam e acabam por arquivar-se pelas páginas da minha vida, os poucos que restam, merecem sim o título de amigos, por estarem ao meu lado, por me aconselharem e por me ajudar a crescer. Talvez esse seja o significado da palavra amigo não é?

    Isso é um pouco sobre o que eu posso dizer sobre mim e sobre o meu ponto de vista sobre o mundo, aliás, cansei de falar sobre mim. Mais informações, me adicione nas redes sociais ou me mande uma ask. Obrigado pela atenção ;)